Para esclarecimento do que se passou entre o dia 20/10 e hoje dia 26/10. Apresentámos uma contra proposta que aqui transcrevemos:

Exmos Senhores
Após a reunião da Assembleia de Freguesia do dia 20/10 e no qual apresentamos uma proposta tendente a viabilizar 
o Executivo da Junta de Freguesia fui contactado pela Sr.ª Presidente no sentido de ser efetivada uma reunião no domingo 22 pelas 11 horas e que veio a acontecer.
Estiveram presentes pelo PS a Sr.ª Presidente, o eleito Ricardo Santos e o Sr.º Vereador Carlos Monteiro. Pela CDU estiveram, além de mim os cidadãos José Jacinto Camelo e o Arménio Maia Gonçalves. Desta reunião não resultou nada de concreto e até nos admira que o Sr.º Ricardo Santos diga que “ recorrem negociações com a CDU” tendo por essa via a comunicação social do distrito “concluído” o que ninguém concluiu!
1- Foi dada como adquirida a concordância com o ponto….” da efetivação da realização dos concursos públicos para o preenchimento de vagas existentes (9) no quadro da Junta de Freguesia de Quiaios”. Este foi o entendimento do que ouvimos do representante da Câmara Municipal Dr. Carlos Monteiro.

2- Sobre o prolongamento da Rua da Fonte Velha (GNR) foi- nos dito ser difícil a sua concretização por assentar em terrenos privados, dando a entender ficar a obra onerada por via das indemnizações associadas. 


Não concordando em nada com este argumento, queremos esclarecer: Quando a rua da Fonte Velha foi aberta/alargada, estas obras assentaram sobre um caminho público ali existente, onde são ainda visíveis marcos da Junta de Freguesia, desconhecendo nós que tenha ou não havido então indeminizações! A terem existido, perguntamos porquê e a quem, se se tratava de domínio publico? Ou houve-as de facto e passaram os terrenos a ser públicos após o seu pagamento.
É também um dado adquirido e histórico que este caminho esteve aberto em toda a sua extensão e que, por incúria de um executivo de Junta de Freguesia, não o acabou. Numa visita mais atenta ao local deparamo-nos com marcos das propriedades a confluírem com o caminho público. Esta realidade foi por nós descrita aquando da apresentação em 18 de Dezembro de 2013. Daí concluirmos que a não realização do prolongamento da rua, com o argumento de que este assentaria só em terrenos privados não ajuda a uma séria discussão. 
3- Ligação costeira Cabo Mondego Murtinheira. Uma das prioridades deste Executivo camarário, a ser concretizada brevemente, segundo o que entendemos, até pela leitura do programa do PS às eleições autárquicas de Quiaios, 1 de Outubro. Nunca estivemos de acordo, e continuamos a não estar, com a entrada de trânsito na aldeia da Murtinheira. Daí vão resultar grandes dificuldades do seu escoamento e enormes alterações à vida da sua gente, perturbações a que sempre consideraremos muito lesivas do bem-estar do Povo da Murtinheira.
De uma leitura dos mapas aerofotogramétricos e do Google Earth, neste momento as ferramentas que possuímos, é possível constatar uma solução na encosta nascente e numa zona do PDM que não admite construção de habitações: A cota do terreno (37m), bifurcação com a estrada do Enforca Cães no viaduto existente, “transportada” para, Norte, a zona da piscina da casa dos cogumelos, assente em terrenos baldios usurpados à freguesia, e o seu seguimento pela referida encosta, até ao seu ponto de encontro com a Av. Manuel Bento.
4- Projeto da Circular Externa a Quiaios (rotunda do Ervedal na EN109/P. Quiaios, via M. Nacionais, com requalificação da Av. Manel Bento). Não retiramos nem acrescentamos uma vírgula, mantemos a nossa proposta nos termos em que foi apresentada. 
Não aceitamos o argumento de que a existência desta circular vai prejudicar/matar Quiaios. Refutamos, com toda as nossas forças, esta visão maniqueísta e absolutamente retrograda do raciocínio, que consideramos um desprezo por esta Freguesia. 
Basta fazer um pouco de história e verificar o que aconteceu noutros locais, onde foram encontradas soluções idênticas à que propomos. Estranhámos que os elementos eleitos por o PS, presentes na reunião havida em 22/10, não se tenham manifestado contra a argumentação, já que a circular faz parte do seu programa, estranhando ainda o aparente desconhecimento deste, por parte do Sr.º Vereador. 
Admitimos deixar cair o Ponto nº3 da nossa proposta - Ligação costeira Cabo Mondego Murtinheira- com as considerações já atrás enunciadas.
Os restantes pontos não abdicamos mas não pode dizer o PS que não nos esforçámos por encontrar uma solução que a possa levar à constituição do Executivo da Junta de Freguesia e à ultrapassagem deste indesejável impasse.
Conclusão: Voltamos a afirmar, ASSUMIMOS votar SIM ao Executivo PS nas condições acima referidas e que, a serem aceites, terão de figurar, não só no corpo da acta da 1ª reunião da Assembleia de Freguesia, como de documento formal, assinado pelas partes e pelo Sr.º Presidente da Câmara Municipal.


Quiaios,26 de outubro de 2017

O Eleito da CDU

Agostinho Cruz

 

 


CDU - Figueira da Foz

A Coligação Democrática Unitária luta dia após dia contra esta desastrosa politica de direita posta em prática pelos governos PS/PSD/PP, com o objetivo claro de construir uma politica alternativa, patriótica e de esquerda que assegure um Portugal com futuro, com justiça social e progresso num país soberano e independente que defenda e garanta direitos dos trabalhadores, aposentados, reformados e jovens. 

É com este objetivo que a CDU da Figueira da Foz luta todos os dias de forma séria, verdadeira, justa, competente e sem demagogia pela defesa dos figueirenses.

CDU no Facebook